O Inicio – Cientistas da Computação

7 06 2008

O aluno de ciência da computação é aquele nerd tosco do colégio que ninguém dava idéia porque ele era estranho, tinha umas olheiras enormes e uma estranha predileção por não tomar banho e não estar nem aí pra roupas e penteado. Nunca falou com nenhuma mulher da sala, e fica todo orgulhoso quando vê que alguém sabe o seu nome. Quando tem 17 anos, sua mãe (a dele, não a tua, imbecil) o levava no barbeiro, isso se ele for do sexo masculino, já que para cada 10 homens existem 5 rapazes no curso.

Então o jovem e audacioso, nerd e fedorento entra para a faculdade (achando que vai virar hacker) e começa a filosofar sobre tudo e todos na vida. Porque ele entendeu o contexto histórico-científico-anárquico-anal da matemática quando pegou o livro do Simmons de Cálculo 1 na biblioteca. E ele entendeu o mundo, e tudo fazia sentido. Todas as humilhações passadas não significavam nada, porque agora ele entendia e tinha finalmente encontrado o sentido da vida……… até a primeira prova de Cálculo, porque quando o nosso herói nerd a fez, se sentiu o cara mais burro de todos. Ele invariavelmente se fudeu.

 

 “É uma cilada, Bino!!!” 

Pedro sobre quando o Bino ia se matricular no curso

 “Olhe para o seu colega ao lado e diga: Só um de nós passará de ano.” 

Professor de Estatística sobre os alunos

 “Quando vamos aprender a fazer jogos e robôs?” 

Aluno iludido sobre Ciência da Computação

 

 

“Um futuro aluno do curso de Ciência da Computação que finalmente encontrará algo para descarregar a sua nerdice.”

 

 

Divisão e estatísticas do curso

 

Típico estudante de computação.

91% de homens muito nerds

69% de homens nerds tetudos

8% de homens nerds

6% de homens gênios nerds

2,95% de homens engenheiros frustrados

0,03% de homens matemáticos e físicos

0,001% de mulheres

0,0000001% de mulheres comestíveis

Churrascos por ano: 0,002

Solteiros: 97%

Virgens: 113%

Sofredores de LER por punheta digitação: 96,2%

 

 

 

Grade do curso

 

Cálculo 1, 2, 3, 4, 5, 6, 13, 24, Cálculo Renal, Cálculo Anal e Introdução ao Cálculo. Em mesma quantidade vem a Análise Numérica e a Física e seus laboratórios com experiências e relatórios que mais parecem um campo de concentração.

Introdução à Álgebra e Lógica: Se você acha que sabe o que significa desespero, reveja seus conceitos. Aqui você verá de onde saem todas as fórmulas e terá que prová-las.

 

 O objetivo principal do curso é se livrar disso e do Cálculo o mais rápido possível.

 

Laboratórios de Computação: Aula de jogar Tibia, truco online e trocar trabalhos desesperadamente no final do período.

 

Horários bons para assistir aula, sexta 21h-23h, sábado 13h-15h ou segunda 7h-9h. Uma delícia a aula.

 

Estrutura de Dados: A matéria que, se você não programa em C, C++ e Assembly há pelo menos 15 anos, não vai passar, a não ser decorando ou colando. Sair de algoritmos para estruturas de dados é como enfiar uma azeitona, depois um abacaxi, no ânus.

 

Depois disso vêm a parte teórica: Bando de Dados, Desorientação a Objetos e Compiladores. O nabo já entrou tanto que certamente o graduando não vive mais, esqueceu onde mora, come (comida) de 40 em 40 horas, tem alucinações e dorme de 4 a 6 horas por dia.

 

Quase no fim do curso, disciplinas como Análise, Projeto de Sistemas e Engenharia de Software dão o descanso merecido aos alunos uma vez que são aulas tão intrigantes que o aluno irá, invariavelmente, descansar em sonos profundos.

 

No fim do curso quando o pobre diabo pensa ….. Agora eu formo, eu mereço isso

vem o Trabalho de Diplomação, também conhecido como Trabalho do Demônio. Neste, o aluno deve mostrar todos os seus conhecimentos agrupando-os em um único trabalho que forneça algo inédito para a Ciência da Computação. O resultado normalmente é  Segmentation Fault (Brain dumped)

 

Os professores do curso partem do pressuposto de que os alunos não têm mais nada para fazer a não ser estudar sua matéria. Geralmente, o objetivo principal deles é convencer o aluno de que ele deve estudar bastante para conseguir ganhar, no final do curso, a oportunidade de realizar uma jornada de trabalho de 15h por dia, com um japonês inconveniente ao lado, sendo o trabalho um estágio não remunerado no CPD da instituição.

 

 “Estuda que eu te passo. Isto é matéria de primário!”

Professor de Cálculo dando falsas esperanças ao aluno alguns meses antes de reprová-lo.

 

 

De maneira geral, serão mostrados alguns conceitos estudados por um futuro Bacharel em Ciência da Computação, ou seja, um nada.

 

Inteligência Artificial

Envolve métodos utilizados para deixar computadores estúpidos o bastante para parecer humanos e tomar decisões pífias.

 

Burrice Artificial

Envolve métodos utilizados para dar a computadores um comportamento o mais próximo possível do da Carla Perez.

 

POG (Programação Orientada a Gambiarras)

Envolve a análise de técnicas avançadas de programar. Tão avançadas que você nem vai saber o que está programando.

 

Mercadologia

 

Alguns computeiros também costuma ser emos nerd metallers.Normalmente, está alocada nos períodos finais do curso em que aluno já está com a massa encefálica supersaturada e irá engolir qualquer coisa, mesmo. Compreende disciplinas que o Nerd pouco pode entender, pois irá lhe dar com teorias que visam “relação interpessoal” — repito — relação interpessoal, a qual o semi-bacharel em Ciência da Computação tem pavor.

 

As disciplinas podem ser, normalmente, encontradas com os seguintes nomes: Engenharia de Software, Empreendedorismo ou Gestão de Projetos. Estas disciplinas tentam explicar a importância do Networking, mas o aluno fica com aquela questão: “Seria Network Frame Relay ou ATM ?”.

 

O profissional de computação

Uma das grandes vantagens do curso de computação é a grande gama de possibilidades variáveis que existe no mercado. Caso o nerd consiga se formar na faculdade não terá problemas em arranjar algo pra fazer além de bater punheta e jogar Tibia. Vejamos:

 

Analista de Sistemas

Garoto de Programa Programador

Desempregado Freelancer

Criminoso Cracker Hacker

Bilionário dono de uma megaempresa

Músico de Nerd Metal

Ficar trancado em laboratórios pesquisando sobre arquitetura de processadores, computação científica etc.

 

Expressões entendíveis apenas para quem faz computação

“1+1 = 10”

“9+1 = A”

“Existem apenas 10 tipos de pessoas, as que sabem binário e as que não sabem.”

“Não existe lugar como o 127.0.0.1”


Ações

Information

7 responses

7 06 2008
Renan

huahauhauhauh Aposto que a japa mesmo fazendo o curso d ciencia da computação num intendeu 3 das 4 frases….hauhauhauhauahua
e sim, elas tem sentido para nós…kkkkkkkkkkkkkkkkk
bom post japa…parabéns

7 06 2008
Bruna_japy

SUAHSUhasuhau!!!!
a vai te catar mew…rs….!!! psiu ! “Não precisa espalhar isso!!!!” rs

Vlw!!!

Estarei postando sobre os fisioterapeutas, advogados, dentistas….. logo, logo…

Alguma sugestão?

28 09 2008
JohnTortugo

Muito bacana kra!!!!

10 05 2009
Tefão

cara muito bom mesmo gostei do texto todo muito hilario e nao eh mentira nao pq vejo muito caras assim no curso (jogadores de tibia ou DOTA)
-.-‘

4 02 2010
Nubia

achio que me encontro na porcentagem de 0,001 então .. kkkk

19 05 2011
Welber

Tudo que tú escreveu ae é totalmente verídico tudo que foi descrito aconteceu comigo, \o/

15 05 2012
Problemático

tem tudo isso no desciclopédia .. tsc ,tsc …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: